Aos 67 anos, morre o senador Jonas Pinheiro

Representante da bancada ruralista, ele teve parada cardiorrespiratória e estava internado desde o dia 11

da Redação,

20 Fevereiro 2008 | 09h07

O senador Jonas Pinheiro (DEM-MT), de 67 anos, faleceu na última terça-feira, 19, às 21h35, de falência múltipla dos órgãos, em razão de morte encefálica, segundo informações da Agência Senado. Ele será sepultado nesta quarta-feira, às 17 horas, no cemitério de sua cidade natal, Santo Antonio de Leverger, em Mato Grosso. O corpo está sendo velado em sua casa naquele município.   Jonas Pinheiro foi internado na UTI do Hospital da Associação Médica Coronária (Amecor) de Cuiabá, Mato Grosso, após parada cardiorrespiratória,  desde o dia 11. Estava em coma induzido, mas o problema se agravou ao não retornar do coma, mesmo após cessar o uso de medicamentos sedativos. Neste período, seu quadro clínico agravou-se em decorrência da diabetes, doença que tem há 23 anos.   O presidente do Senado, Garibaldi Alves, viajará logo mais, às 12 horas, para Mato Grosso, a fim de prestar as últimas homenagens ao parlamentar.   Um dos principais representantes da bancada ruralista no Congresso, Pinheiro exerce o segundo mandato de senador. Foi deputado federal por três vezes. Seus principais projetos apresentados e aprovados na Casa beneficiam o segmento do agronegócio.   O senador deixa a mulher, a ex-deputada federal Celcita Pinheiro, e dois filhos. A vaga de Pinheiro no Senado será ocupada pelo primeiro suplente, o empresário Gilberto Goellner.

Mais conteúdo sobre:
Jonas Pinheiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.