Aos 55 anos, morre em SP o ex-deputado José Janene

Político do PP esteve envolvido no escândalo do mensalão do 1º mandato do presidente Lula

Evandro Fadel, correspondente de O Estado de S.Paulo,

14 de setembro de 2010 | 09h37

CURITIBA - O ex-deputado federal José Janene (PP), de 55 anos, que esteve envolvido em 2005 no escândalo do mensalão (suposto esquema de compra de votos parlamentares no primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva), morreu na madrugada desta terça-feira, 14, no Instituto do Coração (Incor), em São Paulo. Ele estava internado, desde o início de agosto, aguardando um transplante de coração. O corpo deve ser trasladado para Londrina, no norte do Paraná, onde será sepultado.

O ex-deputado vinha há alguns anos enfrentando problemas cardíacos, o que o levou a pedir a aposentadoria por invalidez na Câmara dos Deputados, exatamente quando as denúncias sobre o mensalão vieram à tona. Janene é um dos réus no processo apreciado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que apura formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de ter se apropriado indevidamente de R$ 4,1 milhões. Em fevereiro, tinha sofrido um acidente vascular cerebral (AVC) e, em agosto, havia sofrido uma parada cardíaca ao ser submetido a uma cirurgia.

Tudo o que sabemos sobre:
José Janenemorteex-deputadomensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.