Aos 40 anos, o "JT" tem novo projeto

O Jornal da Tarde completa hoje 40 anos se preparando para uma nova virada. ?Nosso projeto é fazer uma atualização da imagem gráfica e, cada vez mais, transformá-lo num jornal popular de qualidade?, adianta Sandro Vaia, da diretoria executiva do jornal. ?Será um popular voltado para um público seletivo, com uma linguagem clean.? Para o editor-chefe, Celso Kinjô, a idéia é rejuvenescer o jornal. ?O padrão original se manteve, o que demonstra que a proposta gráfica inicial era avançada para seu tempo. Era necessário dar uma nova feição ao JT para que continue correspondendo às expectativas da cidade.? Os planos para o JT nos seus 40 anos também são os de, cada vez mais, colocar São Paulo como personagem principal de suas páginas. O jornal foi o precursor de uma nova linguagem gráfica - suas capas já foram expostas no Museu de Arte de São Paulo. Deixou a sisudez dos textos tradicionais para aderir a uma forma mais coloquial de expressão e lançou novidades, como os roteiros de cinema, teatro e TV, que logo foram incorporados pelos outros jornais. ?O JT foi vanguarda e, depois dele, os outros jornais se sentiram compelidos e renovar a linguagem?, lembra Sandro Vaia.Também foi alvo da censura entre 1970 e 1973. E cada notícia rabiscada com lápis vermelho pelo censor de plantão era substituída por uma receita da culinária brasileira, apimentada com títulos recheados de ironia, como steak à Delfim ou aves à Passarinho. Ainda hoje fazem aniversário outros três integrantes do Grupo Estado: a Rádio Eldorado, criada em 1958, a Agência Estado (1970) e o portal estadao.com.br (2000).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.