Ao lado de Marta, Lula elogia CEUs para platéia de empresários

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou nesta segunda-feira a presença de empresários, durante abertura da Semana Nacional pela Cidadania e Solidariedade, em São Paulo, para elogiar os Centros Educacionais Unificados (CEUs), uma das principais vitrines da administração da prefeita e candidata à reeleição na capital paulista, Marta Suplicy (PT). Mas o tom eleitoral do evento não foi dado apenas pelo presidente. Antes, Marta também aproveitou o ato para fazer um balanço das principais realizações de seu governo e destacou do programa de complementação de renda, o Renda Mínima, até a recuperação de praças no município. O governador em exercício de São Paulo, Cláudio Lembo (PFL), não deixou por menos e ressaltou na cerimônia os feitos do Estado, liderados pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), dando ênfase às obras e programas da saúde, área onde Marta tem seu pior desempenho.Lula elogiou Marta quando comentava sobre a necessidade de os governos oferecerem serviços de qualidade para a população. "Precisamos melhorar a qualidade das coisas que oferecemos para as pessoas. Se não, estaremos instituindo cidadãos de segunda classe", observou o presidente. Ao falar sobre a qualidade do ensino no País, Lula disse que os CEUs criados pela prefeita em São Paulo deveriam servir de modelo para todo o País. "Quando se fala em qualidade de educação, eu sou obrigado a falar do CEU. Eu tive a oportunidade de conhecer e quem não teve deveria ir", afirmou, acrescentando que o projeto "custa dinheiro e leva tempo para ser ampliado".Marta disse aos empresários que 43% do orçamento de São Paulo é voltado para a inclusão social. A prefeita reconheceu que a cidade é atingida por "uma grande miséria". Fruto, segundo ela, não apenas das gestões anteriores, mas também de política federal "da década passada". Mais rápido, até por conta do adiantado da hora ? o evento começou com mais de meia hora de atraso -, Lembo disse que o governo do Estado tem vários projetos. "É tanta coisa que não dá para falar agora. Tomaria muito tempo." Mas o governador em exercício, que é do PFL e aliado do PSDB do candidato a prefeito José Serra, não deixou de comentar alguns dos projetos do governo Alckmin no Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.