Brazil Photo Press
Brazil Photo Press

Ao lado de Doria, ministro do PMDB ignora Marta e diz que eleição de 2016 é para 'cara nova' 

Eliseu Padilha, da Casa Civil, ainda exaltou o candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSDB e provável adversário político de Marta Suplicy, pré-candidata peemedebista

Pedro Venceslau e Ana Fernandes, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2016 | 17h27

Um dos principais quadros do PMDB nacional, o ministro - chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, cometeu nesta quinta-feira, 16, uma gafe durante um almoço com empresários e exaltou a candidatura do tucano João Doria à Prefeitura de São Paulo. A senadora Marta Suplicy é a pré-candidata peemedebista à sucessão de Fernando Haddad. 

O deslize aconteceu após o consultor Gaudêncio Torquato perguntar ao ministro se a candidatura de Doria, que estava na mesa central do evento, em um hotel na capital paulista, seria um exemplo de novas lideranças que podem surgir na política nas eleições municipais. 

“Figuras carimbadas dificilmente terão sucesso na eleição de 2016. Essa é uma eleição para cara nova”, respondeu o ministro, que foi aplaudido pela plateia. Na saída do encontro, Padilha foi questionado pelos jornalistas sobre a declaração e respondeu que não vê Marta como “uma figura carimbada”. 

Filiada ao PMDB desde o ano passado, Marta foi deputada federal, prefeita de São Paulo, ministra do Turismo e ministra da Cultura pelo PT, partido onde militou por 35 anos. 

 

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.