Ao lado de Campos, Dilma anuncia R$ 2,9 bilhões para Pernambuco

Provável adversário da presidente na disputa de 2014, governador pernambucano diz que ambos sabem separar temas de interesse público e de 'disputa política'

Gustavo Porto e Beatriz Bulla - Agência Estado

17 Dezembro 2013 | 14h13

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira, 17, em Pernambuco, investimentos de R$ 2,9 milhões em mobilidade urbana no Estado, governado por Eduardo Campos (PSB), provável adversário da petista na disputa pelo Planalto em 2014. Ao lado de Dilma, Campos destacou a boa convivência entre os dois e que o evento não era um "encontro político".

"Temos consciência de que, para alguns, esse seria um movimento diferente do que está sendo. Poderia ser um encontro de quadros políticos que amanhã poderão viver legitimamente uma disputa democrática. Mas não, esse é o encontro entre uma presidente eleita democraticamente pelo povo brasileiro e um governador eleito pelo seu povo", disse Campos. "Que sabem separar o interesse público e o interesse da disputa política", completou.

No começo do discurso, a presidente Dilma agradeceu a Campos e destacou o "o alto nível das relações" entre ambos. O governador de Pernambuco disse ainda ter pela presidente um "respeito muito grande", pois tem Dilma como "a brasileira honrada que ajudou a construção do Brasil que temos hoje". "Que minhas palavras de agradecimento sejam extensivas a um outro grande brasileiro que nos aproximou, nosso querido presidente Luiz Inácio Lula da Silva", completou Campos.

O partido liderado por Campos, o PSB, fazia parte da gestão de Dilma Rousseff, mas em setembro deixou os cargos ocupados no governo federal em razão dos interesses eleitorais do governador pernambucano.

Campos e Dilma participaram de cerimônia de conclusão da plataforma P-62 no Estaleiro Atlântico Sul, em Pernambuco. No mesmo evento, a presidente falou sobre o conjunto de investimentos, em parceria com o Estado e com a prefeitura de Recife, para o projeto de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), cinco corredores de ônibus, corredor fluvial e licitação do arco metropolitano.

Mais conteúdo sobre:
DilmaPECampos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.