Ao Congresso, Dilma promete combate à inflação e 'rigor' nos gastos

Presidente defendeu reajuste do mínimo acima da inflação, mas 'compatível' com contas públicas

BBC Brasil, BBC

02 de fevereiro de 2011 | 18h42

Em mensagem ao Congresso Nacional nesta quarta-feira, a presidente Dilma Rousseff voltou a ressaltar o combate à inflação como "prioridade" de seu governo, acrescentando ainda que os gastos públicos serão realizados com "rigor".

"Manteremos a estabilidade econômica como valor absoluto. Defendemos ações firmes no combate à inflação e rigor no uso do dinheiro do contribuinte", disse a presidente, em discurso que marcou o início dos trabalhos no Legislativo.

Sobre o reajuste do salário, cuja votação no Câmara está prevista para o próximo mês, Dilma não falou em valores, mas disse que defende a regulamentação de uma política de reajuste sempre acima da inflação.

Ao mesmo tempo, a presidente indicou que esse valor deve ser "compatível" com a capacidade fiscal do governo.

O assunto tem sido motivo de intensa negociação entre governo, centrais sindicais e parlamentares.

"A manutenção de regras estáveis (para o reajuste) é um pacto deste governo com os trabalhadores, que terão reajustes acima da inflação e compatíveis com a capacidade financeira do Estado brasileiro", disse.

Dirigindo-se aos parlamentares, Dilma sugeriu ainda um "pacto social", capaz de eliminar a pobreza extrema no país, uma das principais bandeiras de seu governo.

"É vergonhoso que um país capaz de produzir 149 milhões de toneladas de grãos ainda tenha cidadãos passando fome", disse.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.