Anvisa proíbe importação de quatro remédios

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária suspendeu a importação de quatro medicamentos, por não atenderem aos padrões técnicos exigidos pela Organização Mundial de Saúde. Os remédios cuja importação foi suspensa são: Captopril + Hidroclorotiazida, anti-hipertensivo feito pelo laboratório americano Teva; Tricilon, um anticoncepcional do laboratório holandês N. V. Organon; e Ciclosporina, imunossupressor para transplantados fabricado pelo laboratório suíço Swiss Caps. Também está suspensa a importação da eritropoetina humana recombinante, da eritropoetina e da epoetina alfa, produzidas pela empresa sul-coreana Cheil Jedang. Esses medicamentos são usados em pacientes renais crônicos, com anemia grave ou que fizeram transplante.A Anvisa informou que não há risco de desabastecimento e que, no mercado brasileiro, há uma série de remédios que podem ser usados como substitutos. A proibição da importação é temporária. Quando empresas comprovarem que as irregularidades foram sanadas, os remédios poderão novamente ser vendidos no País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.