Anvisa manda apreender lote de Vick Vaporub sem procedência

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou nesta sexta-feira aapreensão e a inutilização de um lote do produto Vick Vaporub (lata de 12 gramas). Deacordo com a Resolução nº 2.348, publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União, aprocedência do referido lote é ignorada. As informações foram divulgadas pelaassessoria de imprensa da Anvisa. Os produtos deste lote podem ser reconhecidos pelo seguinte texto em espanhol,contido na embalagem: Hecho em México por Procter e Gamble Manufactura S. de R.L. de C. V., San Andrés Atolo 326, Col. San Francisco Canautlapan, 53560, Navecolpan,Ed. Méx. Reg Nº 448 SSA, VI, Importado e Distribuído por Colômbia P&G Colômbia Ltda. A. A.094611, Bogota D.C. Reg. San Invima M-13296. Perm., R.S. MS-3870-94, Venezuela,Registrado em el M.S.D.S. bajo em No E.F. 2.858 CPE02019649. A denúncia sobre o produto foi encaminhada à Anvisa pela vigilância sanitária doDistrito Federal. O fabricante oficial do produto, a Procter & Gamble, afirmoudesconhecer a procedência do lote, o que determinou sua inutilização.Quem descumprir a determinação e continuar vendendo o produto estará sujeito àspenalidades previstas para infrações à legislação sanitária, podendo receber multa deR$ 2 mil a R$ 1,5 milhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.