Anvisa define regras para higiene no coméricio

Bares, restaurantes, lanchonetes e padarias de todo o País vão ser obrigados a seguir uma série de normas para garantir a higiene e a qualidade dos alimentos vendidos. Preparadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as regras definem desde a temperatura em que produtos alimentícios têm de ser mantidos até vestimenta de funcionários - como uso de toucas, proibição de barbas entre homens ou objetos de adorno pessoal.Hoje, alguns Estados e municípios têm normas sobre alimentos em seus códigos sanitários. "Agora temos uma padronização, que vai ser de grande valia tanto para a fiscalização quanto para a própria informação dos estabelecimentos comerciais", avalia o gerente de alimentos da Anvisa, Cleber Ferreira.As regras tratam sobre manipulação, acondicionamento, armazenamento, transporte e exposição à venda dos alimentos. O texto, publicado hoje no Diário Oficial, define padrões também para ventilação, climatização, revestimento dos pisos, paredes, porta, janelas. Os estabelecimentos comerciais, institucionais e industriais têm o prazo de 180 dias para se adequar às novas exigências.Este é o primeiro regulamento nacional sobre o tema. Os infratores estarão sujeitos a notificações e multas que variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.