Antonio Patriota será o embaixador do Brasil nos EUA

O Ministério das Relações Exteriores divulgou na noite de segunda-feira que o governo dos Estados Unidos autorizou o embaixador Antonio de Aguiar Patriota para assumir a embaixada do Brasil em Washington. Subsecretário-geral de Assuntos Políticos do Itamaraty, Patriota é tido como homem da confiança do chanceler Celso Amorim, de quem foi chefe de gabinete e secretário de Planejamento Diplomático antes de assumir sua posição atual. Ele vai substituir o experiente embaixador Roberto Abdenur, que foi avisado em novembro sobre a sua substituição. A designação de Patriota para o mais importante posto da diplomacia brasileira no exterior confirma a determinação de Amorim de "renovar" os cargos de comando da casa. Carioca de 52 anos, Patriota foi promovido a ministro de primeira classe (embaixador) em dezembro de 2003. Washington será, portanto, seu primeiro posto de chefia no exterior. Antes de retornar ao Palácio do Itamaraty, em 2003, havia atuado nas missões do Brasil em Genebra (diante de organismos internacionais ali sediados) e em Nova York (Nações Unidas). Patriota deverá assumir o posto por volta de fevereiro de 2007 e terá como uma de suas primeiras tarefas a preparação da visita oficial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao presidente George W. Bush, que deverá acontecer até o final de abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.