Antes de definir ministros, Lula quer resolver infra-estrutura

Após um almoço com o presidente do Peru, Alan Garcia, no Itamaraty, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que não está sendo complicado montar o novo ministério. "Se tive complicação de formar governo foi no primeiro mandato; no segundo mandato, já tenho um governo formado que ganhou as eleições", disse. Em uma rápida entrevista, ao lado de Alan Garcia, o presidente Lula destacou que sua única preocupação no momento é derrubar obstáculos nas áreas de infra-estrutura e fiscal. "Não estou preocupado em montar o governo. Tenho até 31 de dezembro para isso. Primeiro preciso desobstruir algumas coisas nas áreas de infra-estrutura e fiscal para que a gente possa começar o ano dando um salto de qualidade", ressaltou. E completou: "somente depois que eu fizer estas coisas, vou pensar que governo vou fazer".Ele destacou a sua vitória no segundo turno das eleições presidenciais. "Acaba de sair um jogo (a reeleição) em que obtivemos vitória considerável", afirmou.O presidente ainda mencionou as conversas que iniciou esta semana com partidos da base aliada ressaltando que irá conversar com todas as bancadas. "Quero explicar (aos aliados) que tipo e governo quero fazer e como a coisa vai funcionar", disse. Lula voltou a evitar apontar integrantes da nova equipe ministerial. "Só a partir daí (das conversas com os aliados) começarei a pensar se vou mudar, quem vou mudar e quando".Ao final da entrevista, Lula apenas sorriu quando questionado sobre a permanência do chanceler Celso Amorim, que estava a seu lado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.