ANS lança sistema para controlar qualidade de planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar lançou nesta terça-feira o Sistema de Informações de Produtos (SIP) para testar a qualidade dos serviços prestados pelos planos de saúde.A partir do próximo ano, as operadoras serão obrigadas a atualizar informações sobre o atendimento dado a seus clientes a cada trimestre. Quem descumprir a exigência será punido com multas.Os planos de saúde precisaram comunicar dados sobre consultas, exames, tempo de internação e custo médio de despesa por beneficiário, entre outros que permitirão a conferência do desempenho gerencial e assistencial.As informações serão cruzadas com as fornecidas por outras operadoras do mesmo porte. A ANS cobrará também as taxas de mortalidade materna e infantil, hoje monitoradas apenas na rede pública.O gerente da Diretoria de Normas e Habilitação de Produtos da ANS, João Luiz Barroca, diz que com esse volume de informação será possível questionar comportamentos fora do padrão.Segundo ele, se um plano apresentar quantidade de exames por beneficiário menor do que a dos concorrentes poderá significar alguma restrição à atividade médica.Em caso de média alta de internação, a agência investigará se a operadora está atendendo doentes que necessitam permanecer por mais tempo no hospital ou tentando mascarar custos elevados para obter reajustes.A resolução instituindo o SIP foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial. Para enviar informações pedidas pela agência, as operadoras deverão acessar o endereço www.ans.gov.br/sip e baixar o aplicativo disponibilizado pela diretora de normas da agência.Com o SIP, pretende-se "detectar precocemente eventuais distorções", diz o diretor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.