Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

ANS decreta liquidação extrajudicial da Unimed SP

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decretou a liquidação extrajudicial da Unimed São Paulo, após constatar que cooperativa não conseguiu resolver seus problemas econômicos durante o período em que ficou sob direção fiscal, instalada em dezembro de 2000.Com a medida, os bens da cooperativa serão vendidos para pagar as dívidas. Caso o valor não seja suficiente, os bens dos diretores - bloqueados desde a direção fiscal - também poderão ser usados. A medida tem efeitos somente administrativos. Isso porque em 2001 a carteira de consumidores da Unimed SP foi transferida para a Unimed Brasil.Com o anúncio, publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial, sobe para 13 o número de empresas que tiveram a liquidação decretada pela ANS.A Unimed, porém, foi uma das primeiras a ter o regime de direção fiscal decretado. Embora tivesse uma carteira considerável de clientes, em 2000 a empresa acumulava dívida de R$ 122 milhões.O rombo era atribuído a três grandes projetos: a construção de um hospital próprio, a criação de uma empresa de transporte aéreo de pacientes e a montagem de uma empresa administradora de cartões magnéticos para sistemas de saúde.Em São Paulo, nota oficial da Unimed Brasil informa que nada mudará para os clientes do plano de saúde da Unimed SP, já que foram transferidos para a Unimed Brasil. O presidente da Unimed São Paulo, Jaque Behara, foi procurado pelo Estado, mas não pôde falar porque estava em reunião com a diretoria da cooperativa.No fim da tarde, porém, divulgou um comunicado no qual dizia que a Unimed SP tinha recebido, "com surpresa e perplexidade" a notícia da liquidação, "uma vez que vinha cumprindo com afinco o programa de recuperação econômico-financeira".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.