ANP poderá intervir no mercado de combustíveis, diz FHC

O presidente Fernando Henrique Cardoso anunciou hoje que, se houver necessidade, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) vai "intervir" no mercado de combustíveis para controlar os preços dos derivados do petróleo. Segundo o presidente, "chegou a hora" de a ANP assumir um "papel mais ativo" na regulação dos preços dos combustíveis, sobretudo os do gás. Em determinação encaminhada ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), o presidente pediu que o órgão passasse a diretriz à ANP a fim de que a nova medida fosse adotada. "Acho que chegou a hora de a ANP, como a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) já faz no que diz respeito às tarifas de energia, atuar de maneira mais ativa na regulação dos preços e que, se for necessário, intervenha nos preços", afirmou Fernando Henrique. O anúncio foi feito após cerimônia na Base Aérea de Anápolis, quando foram entregues três aviões para o projeto do Sistema de Vigilância da Amazônia (Sivam), a ser lançado oficialmente amanhã em Manaus (AM). Questionado a partir de quando a decisão vai vigorar, disse apenas que a determinação foi repassada à ANP para que fosse cumprida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.