ANJ repudia mudanças no sigilo da fonte

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) divulgou nota ontem em repúdio "a qualquer mudança no princípio constitucional do sigilo da fonte, conforme foi lamentavelmente proposto pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim". Em depoimento na CPI dos Grampos, anteontem, Jobim sugeriu que o Congresso flexibilize a Lei de Imprensa, no que diz respeito ao sigilo da fonte, para que a imprensa, em determinados casos, seja obrigada a revelar como obteve informações sigilosas.De acordo com a nota da ANJ, assinada por seu vice-presidente, Júlio César Mesquita, "se a Constituição determina, em seu artigo 5º, que é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional, isso ocorre porque se trata de pressuposto básico da própria liberdade de imprensa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.