ANJ encerra congresso com reeleição de presidente

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) encerrou hoje seu 8º Congresso Brasileiro de Jornais com a eleição e a posse de sua nova diretoria para o biênio 2010/2012. Judith Brito, da Folha de S.Paulo, foi reeleita presidente. Também foram eleitos dez vice-presidentes. "Nossa missão continua absolutamente a mesma: defender a liberdade de expressão", disse Judith, após rápida solenidade de posse realizada no Hotel Windsor Barra, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

AE, Agência Estado

20 de agosto de 2010 | 17h33

"Acho que outra meta fundamental é discutir as novas mídias digitais, como encontrar um modelo saudável, um modelo de negócios sustentável para preservação do jornalismo de qualidade", afirmou também a presidente reeleita da ANJ.

Judith classificou os resultados do congresso como "excelentes, não só em termos de número de participantes, mas também pelas discussões". Segundo ela, cerca de 800 pessoas participaram dos dois dias de discussões. O tema do encontro foi Jornalismo e Democracia na Era Digital.

"Acho que o ponto mais forte foram as presenças e assinaturas dos presidenciáveis na Declaração de Chapultepec", destacou. O documento foi lançado em 1994, no México, e defende as liberdades de expressão e de imprensa. Os candidatos à Presidência José Serra (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV) foram, em momentos diferentes, ao congresso para assinar a declaração.

Tudo o que sabemos sobre:
imprensajornalismoANJcongressoposse

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.