ANJ defende jornal condenado a pagar R$ 593 mil para juiz

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) divulgou nota ontem na qual lamenta que o jornal Debate, de Santa Cruz do Rio Pardo (SP), e o seu dono, Sérgio Fleury Moraes, podem ser vítimas "da intolerância ao exercício da liberdade de expressão, no caso por parte do juiz Antônio José Madalena, da 2.ª Vara de Justiça".O Debate informa que foi condenado a pagar R$ 593 mil em danos morais ao juiz, em ação ajuizada em 1995, após haver denunciado irregularidades na gestão do então prefeito, Adilson Donizeti Mira (PSDB). Madalena havia sido citado como suposto beneficiário de irregularidades. "É inaceitável que um jornal seja inviabilizado pela desproporcional condenação", diz a nota, assinada pelo vice-presidente da ANJ, Júlio César Mesquita, do Comitê de Liberdade de Expressão. O texto aponta, ainda, possível violação de direitos humanos - Moraes quase ficou preso em um canil - e cobra reação de instâncias superiores da Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.