ANJ debate meios digitais na ESPM

Encontro vai reunir jornalistas e especialistas em São Paulo para discutir desafios éticos e questões legais

O Estado de S.Paulo,

25 de outubro de 2011 | 20h03

 De que forma as redes sociais e a expansão das mídias afetam a ética jornalística? Quais os desafios legais trazidos pelo mundo digital? Blogs e Twitter trazem uma ruptura ou são apenas uma extensão dos modos tradicionais de informar? Questões como essas, que trazem à cena o enorme impacto das tecnologias na vida da imprensa, vão reunir nesta quarta-feira, 26, em São Paulo, jornalistas e especialistas dessas áreas no Seminário Sobre Comunicação Digital: Desafios Éticos e Legais das Empresas Jornalísticas.

 

Serão quatro painéis, entre 9h30 e 17 horas, na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), organizados pelo comitê editorial da Associação Nacional de Jornais  (ANJ) e pela ESPM. "Uma pesquisa exclusiva revelará como as redações dos principais jornais brasileiros administram a reputação e a exposição de seus jornalistas nas redes sociais", antecipa Marcelo Rech, diretor do comitê editorial da ANJ e diretor-geral do Produto do Grupo RBS.

 

O primeiro painel, "Há uma ética digital e uma ética analógica?" terá como debatedores Eugênio Bucci, diretor da ESPM, e Pedro Dória, editor-executivo de O Globo. A coordenação será de Ricardo Gandour, diretor de Conteúdo de O Estado de S. Paulo.

 

A pergunta do painel seguinte, "Blogs pessoais e twitters: como as empresas administram este conteúdo?", será debatida por Helder de Oliveira, da ANJ, e Alexandre Jobim, advogado da ANJ. O moderador será Luiz Rocha Lima, da Organização Jaime Câmara.

 

À tarde, dois outros painéis tratarão de mídias sociais e de pesquisa sobre comunicação digital nas empresas. O primeiro deles reunirá Bárbara Nickel, da RBS, Mary Persia, da Folha de S. Paulo, e Marco Chiaretti, da S/A Comunicação. O segundo, terá participação de Elaine Loesch,  do grupo RBS, Caio Tulio Costa, consultor de novas mídias, e Ricardo Feltrin, do grupo Folha, com coordenação de Ascânio Seleme, diretor de O Globo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.