Anistia vai acompanhar julgamento de Carajás

A Anistia Internacional informou hoje que vai acompanhar, como observador internacional independente, o julgamento dos três policiais acusados pela morte de 19 ativistas sem-terra em Eldorado dos Carajás, que será iniciado na próxima segunda-feira em Belém. A entidade de defesa dos direitos humanos será representada no Tribunal pelo jurista uruguaio Edgardo Carvalho. A Anistia lembrou que o julgamento será iniciado exatamente seis anos após as mortes dos 19 ativistas. "Esses seis anos têm sido marcados pela incompetência e fracassos policiais e judiciais, que impediram que as famílias das vítimas tivessem acesso à Justiça", disse a entidade. "Os fracassos do julgamento anterior elevaram a preocupação internacional sobre a habilidade do sistema judicial do Pará de prover os padrões de justiça necessários para garantir que aqueles responsáveis por esses crimes sejam devidamente responsabilizados."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.