Animais silvestres e madeira são apreendidos na BA

Fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) com apoio de policiais militares e patrulheiros rodoviários federais apreenderam mais de mil animais silvestres e madeira extraída ilegalmente da mata atlântica em duas operações realizadas durante esta semana em 34 municípios do Recôncavo e baixo-sul do Estado. Um total de R$ 47,8 mil em multas foi aplicada nos infratores.Os ficais foram orientados por integrantes do Grupo Ambientalista da Bahia (Gambá) localizando principalmente em feiras livres, 1.056 animais silvestres, a maioria pássaros, sendo vendidos. Todos foram recolhidos para centros de reabilitação do Ibama que também apreendeu 895 "alçapões" (usados para capturar os animais) e 162 estilingues.Nos municípios de Sapeaçu, Cruz das Almas, Muritiba, Itabuna e Mutuípe o alvo dos fiscais foram as panificadoras e padarias que utilizam lenha nativa nos seus fornos. Uma grande quantidade de madeira, extraída ilegalmente estava sendo estocada em 11 estabelecimentos fiscalizados. Os 34 autos de infração lavrados na operação do Ibama foram transformados em boletins de ocorrências e encaminhados ao Ministério Público para que os acusados sejam processados pelos crimes ambientais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.