Aníbal diz que PSDB deve 'municiar eleitor'

Suplente de José Serra no Senado, José Aníbal (PSDB-SP) avalia que o partido deve "municiar o eleitor de convicção no voto em Aécio e na mudança". Aníbal, que tem auxiliado na coordenação de campanha, repetiu a incredulidade que vem sendo colocada por tucanos em relação aos resultados das pesquisas eleitorais, que mostram vantagem da petista Dilma Rousseff (PT). "Ninguém está entendendo essas pesquisas, há muito entusiasmo nas ruas com a nossa campanha", disse ao Broadcast Político, serviço da Agência Estado de notícias em tempo real.

ANA FERNANDES, Estadão Conteúdo

23 de outubro de 2014 | 20h50

Ainda assim, Aníbal admite que é preciso reforçar a militância e a estratégia propositiva nesta reta final do segundo turno. "Sempre a gente vê que falta alguma coisa, que dá para melhorar aqui e ali e temos tempo para fazer isso até domingo", afirmou. Para ele, o candidato poderia ressaltar pontos do programa de governo, que estão bem estruturados e devem ser mais divulgados, como as propostas para segurança pública e educação.

Aníbal citou ter visto ontem, em Mauá, na Grande São Paulo, um panfleto relacionando Aécio ao uso de drogas. "É um vale-tudo, a quantidade de recursos que eles (PT) têm é avassaladora, um preparo de guerra. Não é possível essa gente tão alucinada querer representar uma coisa nova, é a coisa mais velha que tem na política", reclamou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesPSDBAníbal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.