WILTON JUNIOR | ESTADÃO
WILTON JUNIOR | ESTADÃO

'Estamos diante de situação absurda de cassar presidente sem motivo', diz Ângela

Senadora pede que processo de impeachment seja arquivado

Bernardo Caram, Rachel Gamarski, Luciana Nunes Leal e Valmar Hupsel Filho, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2016 | 17h20

BRASÍLIA - A senadora Ângela Portela (PT-RR) defendeu há pouco que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff seja arquivado. Em seu discurso, ela usou os argumentos repetidamente feitos pelo governo para defender a petista.

Sobre as chamadas "pedaladas fiscais", Ângela disse que foram “meros atrasos” em pagamentos, que não podem ser classificados como empréstimos. "Estamos diante da situação absurda de cassar uma presidente sem que tenham sido votadas as contas de 2015", disse.

Segundo ela, as acusações contra Dilma não se sustentam. "Ao aprovar o pedido da Câmara, estaremos afastando uma mulher honrada", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.