Angela Guadagnin será afastada do Conselho de Ética

A deputada Angela Guadagnin (PT-SP) será afastada do Conselho de Ética da Câmara, na próxima semana. O presidente do PPS, Roberto Freire (PE), encaminhou uma representação formal ao conselho, pedindo o afastamento dela e sugere como punição uma advertência, pelo fato de a deputada ter dançado no plenário da Câmara, na madrugada da última quinta-feira, em comemoração à absolvição do deputado joão Magno (PT-MG) do processo de cassação.O regimento do conselho prevê o afastamento do integrante do colegiado que esteja respondendo a processo no conselho. O presidente do Conselho de Ética, deputado Ricardo Izar (PTB-SP) disse que encaminhará hoje a representação do PPS, para que a Mesa da Câmara possa numerá-lo, cumprindo apenas uma burocracia regimental. De acordo com o regimento, o pedido formal de um partido abre o processo automaticamente. Com isso, Angela Guadagnin fica impedida de prosseguir no Conselho, até o fim do processo.A deputada é a principal defensora dos petistas acusados por envolvimento no esquema do mensalão. A suplente é Neide Aparecida (PT-GO) também integrante do chamado grupo majoritário do PT e amiga do ex-tesoureiro do partido, Delúbio Soares. Na última terça-feira, coube a Neide pedir o prazo regimental de duas sessões para analisar o processo contra o deputado Josias Gomes (PT-BA). O pedido de vista adiou a votação para a próxima terça-feira. Neide repetiu a prática de Angela, que sempre pede vista dos processos contra seus colegas petistas, atrasando a tramitação.

Agencia Estado,

30 de março de 2006 | 11h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.