Ângela Guadagnin é afastada do Conselho de Ética

O presidente do Conselho de Ética da Câmara, Ricardo Izar (PTB-SP), decidiu afastar preventivamente a deputada Ângela Guadagnin (PT-SP), que dançou no plenário para comemorar a absolvição do deputado João Magno (PT-MG) do processo de cassação. A decisão foi tomada depois que o PPS entrou com representação contra a deputada por quebra de decoro parlamentar. Ela protagonizou a cena que ficou conhecida como dança da pizza.Segundo Izar, como se trata de processo administrativo e, não disciplinar, a punição pode ser de advertência escrita ou verbal ao afastamento temporário ou definitivo do conselho. Na próxima terça-feira será nomeado o relator do processo. O regimento do conselho prevê o afastamento do integrante do colegiado que esteja respondendo a processo no conselho. De acordo com o regimento, o pedido formal de um partido abre o processo automaticamente. Com isso, Ângela Guadagnin fica impedida de prosseguir no Conselho, até o fim do processo.A deputada é a principal defensora dos petistas acusados por envolvimento no esquema do mensalão. A suplente é Neide Aparecida (PT-GO) também integrante do chamado grupo majoritário do PT e amiga do ex-tesoureiro do partido, Delúbio Soares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.