Luciana Prezia/AE
Luciana Prezia/AE

Andrea Matarazzo deixa Secretaria de Subprefeituras

Secretário estava na administração municipal desde a gestão Serra; pedido de demissão foi aceito por Kassab

Gustavo Uribe, Agência Estado

02 Setembro 2009 | 21h08

O secretário municipal de Subprefeituras de São Paulo, Andrea Matarazzo (PSDB), de 53 anos, pediu demissão do cargo. Nota divulgada na noite desta quarta-feira, 2, pela Prefeitura informa que o secretário enviou na manhã de hoje pedido de demissão, que foi aceito pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM). "A cidade de São Paulo agradece a Andrea Matarazzo pelos excelentes serviços prestados e lhe deseja sucesso em seus novos compromissos", agradece Kassab na nota. O secretário-adjunto Ronaldo Camargo assume o cargo a partir de quinta.

Matarazzo é ligado ao grupo do governador José Serra (PSDB), que em 2006 deixou a prefeitura nas mãos de Kassab para concorrer à eleição estadual. Matarazzo estava na administração municipal desde 2005, quando ingressou como subprefeito da Sé na gestão Serra. Um ano depois, em abril, assumiu a Coordenação das Subprefeituras no governo Kassab. Desde a campanha eleitoral em 2008, quando o prefeito foi reeleito, a relação entre os dois nunca foi tranquila.

 

Aliados do prefeito apontam que Matarazzo era entusiasta da campanha do adversário de Kassab, o ex-governador tucano Geraldo Alckmin. Ainda que com atritos, Matarazzo, a pedidos de Serra, seguiu na equipe de Kassab, mas suas funções foram aos poucos esvaziando.

 

A situação de Matarazzo se tornou insustentável junto ao prefeito há duas semanas, após o secretário dizer em entrevista à Radio CBN que o corte no orçamento de 2009 já afetava os serviços de varrição do centro da capital - de um total de R$ 300 milhões para o serviço, o prefeito cortou R$ 54 milhões. O assunto ganhou repercussão na imprensa e gerou desgaste ao governo.

 

Com a situação de seu aliado ruim no governo municipal, Serra convenceu Matarazzo a deixar a Coordenação das Subprefeituras para começar a trabalhar em uma candidatura a deputado federal em 2010.

 

Matarazzo já foi embaixador do Brasil na Itália, entre 2001 e 2002, e secretário de Comunicação da Presidência da República, de 1999 a 2001. Ele iniciou sua carreira pública em São Paulo, quando foi secretário estadual de Energia e presidente da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), durante o governo Mario Covas.

 

(Com Diego Zanchetta e Silvia Amorim, de O Estado de S. Paulo)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.