Anastasia vira em Minas e venceria no 1º turno, aponta Ibope

Tucano registra 41% das intenções de voto contra 32% de Hélio Costa; Aécio mantém dianteira na disputa pelo Senado

Jair Stangler/SÃO PAULO, Estadão.com.br

13 de setembro de 2010 | 19h25

O candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais, Antonio Anastasia, virou a disputa e agora registra 41% contra 32% de Hélio Costa (PMDB), segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta segunda-feira, 13. Em votos válidos, o tucano tem 54% contra 42% do adversário. Até algumas semanas, Hélio Costa aparecia bem à frente do rival.

 

Na pesquisa anterior, realizada entre 31 de agosto e 3 de setembro, a situação era de empate técnico, com Anastasia registrando 35% do total de votos contra 33% de Hélio Costa.

 

Edilson Nascimento (PTdoB) e Vanessa Portugal (PSTU) registram 1% cada um. Fabinho (PCB), Prof. Luiz Carlos (PSOL), Zé Fernando Aparecido (PV) e Adilson Rosa (PCO) não pontuaram. 15% ainda estão indecisos enquanto 9% disseram que vão votar em branco ou nulo.

 

Em um eventual segundo turno, Anastasia teria 39% contra 32% de Hélio Costa. 22% disseram não saber em quem votar nessa e 7% declararam votar em branco ou nulo.

 

Senado

 

O ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB) continua com boa dianteira na disputa por uma vaga ao Senado. O tucano registra 67% das intenções de voto. Seu companheiro de chapa, o ex-presidente Itamar Franco (PPS), registra 41% e Fernando Pimentel (PT) aparece em 3º, com 28%. Os demais candidatos aparecem com, no máximo, 2% das intenções de voto. 19% citaram apenas um candidato, 26% estão indecisos e 11% pretendem votar em branco ou nulo.

 

Presidente

 

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, está na frente da preferência dos eleitores mineiros. 52% declararam que irão votar na petista, contra 23% dos que pretendem votar em Serra e 10% em Marina.

Avaliação do governo

 

O governo de Antonio Anastasia recebeu boa avaliação dos entrevistados na pesquisa. Seu governo é ótimo para 10% dos entrevistados e bom para 45%. 17% consideraram seu governo regular e apenas 3% disseram considerá-lo ruim e 2% classificaram como péssimo. 23% não souberam responder.

 

Foram realizadas 1806 entrevistas entre os dias 10 e 12 de setembro. A pesquisa está registrada no TRE/MG sob o protocolo 70286/2010 e no TSE sob o protocolo 29640/2010.  A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.