Anastasia sobe 8 pontos e alcança Hélio Costa em MG

Na virada mais expressiva da rodada de ontem da pesquisa Ibope/Estado/TV Globo nas disputas estaduais, o candidato do PSDB à sucessão em Minas Gerais, Antonio Anastasia, subiu 8 pontos e chegou a 35% das intenções de voto, contra 33% atribuídos a Hélio Costa (PMDB) - que tinha 38% na pesquisa anterior, feita entre 18 e 20 de agosto.

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2010 | 09h15

Vanessa Portugal (PSTU) e Zé Fernando Aparecido (PV) têm 1% cada e os demais não pontuaram. Brancos e nulos somaram 6% e os indecisos chegam a 24% A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos.

A situação de empate técnico entre Costa e Anastasia se repete na pesquisa sobre segundo turno: o tucano teria 37% das preferências, contra 36% de Costa.

A pesquisa para o Senado indica Aécio Neves (PSDB) com 68% das preferências, seguido de Itamar Franco com 44% e 21% dados a Fernando Pimentel (PT).

A pesquisa ouviu 1.806 eleitores, está registrada no TRE/MG sob protocolo 65090/2010 e no TSE sob protocolo nº 26113/2010.

Rio de Janeiro

A pesquisa aponta que o governador Sérgio Cabral (PMDB) continua como favorito a vencer no primeiro turno a disputa eleitoral de outubro no Rio. Com 56% das intenções de voto, Cabral está 42 pontos porcentuais à frente de Fernando Gabeira, do PV, que tem 14%. O total de votos brancos e nulos chega a 11% e o de indecisos, 16%. Fernando Peregrino (PR) teve 2% das intenções de votos e os demais ficaram em 1%.

Se a disputa chegasse ao segundo turno, segundo o Ibope, Cabral teria 61% dos votos, contra 16% dados ao candidato do PV.

A disputa para o Senado aponta empate técnico entre os três principais candidatos. César Maia (DEM) tem 33% das intenções de votos, Marcelo Crivella (PRB), 30% e Lindenberg Farias (PT) subiu para 24%, diferenças dentro da margem de erro, de 3 pontos porcentuais para mais ou para menos.

A pesquisa ouviu 1.204 eleitores, entre os dias 24 e 26, e está registrada no TRE/RJ sob protocolo 73811/2010 e no TSE sob o número 26130/2010.

Pernambuco

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), ampliou ainda mais a vantagem sobre o seu principal adversário, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), e seria reeleito com folga, se a eleição fosse hoje.

Campos aparece com 69% das intenções de voto na pesquisa Ibope/Estado/TV Globo. Jarbas tem 20% - um larga diferença de 49 pontos porcentuais. Na sondagem anterior, divulgada no final de julho, a diferença entre os dois já era grande - 44 pontos.

Nesse intervalo, o governador pernambucano subiu nove pontos e Jarbas caiu quatro.

O candidato do PSOL, Edilson Silva, teve 1%. Os demais concorrentes não pontuaram. Votos em branco e nulos somam 4% e 6% estão indecisos. Computados só os votos válidos, Campos venceria com 77%, enquanto Jarbas teria 22% e Edilson, 1%.

Humberto Campos (PT) lidera a corrida para o Senado, com 49% das intenções de voto, seguido por Marco Maciel (DEM), com 37%, e Armando Monteiro (PTB), com 28%.

A pesquisa foi feita entre os dias 24 e 26, com 1.806 entrevistas. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou menos. O levantamento está registrado no TRE-PE (protocolo nº 41550/2010) e no TSE (26038/2010).

Distrito Federal

A nova pesquisa Ibope/Estado/TV Globo sobre a disputa para o governo do Distrito Federal aponta um empate entre Joaquim Roriz (PSC) e Agnelo Queiroz (PT) em 36% das intenções de voto. Eduardo Brandão, do PV, tem 1% e os demais não pontuaram. Persiste, no entanto, um grande número de indefinidos - 13% de indecisos e 11% de brancos e nulos. A margem de erro da pesquisa - que ouviu 1.610 eleitores, entre os dias 24 e 26 - é de 2 pontos porcentuais, para mais ou para menos.

O empate revela crescimento de 9 pontos do candidato petista e uma variação de 2 pontos para menos de Roriz.

Na pesquisa espontânea, em que os nomes dos candidatos não são mencionados, Roriz teve 28% das intenções de voto, contra 26% do petista. Em um eventual segundo turno, a pesquisa dá 42% dos votos a Queiroz, contra 38% do adversário - o que configura empate técnico. Os nulos chegam a 10%, mesmo porcentual dos indecisos.

O Ibope revela, ainda, uma rejeição bem maior para Roriz, 37%, ante 17% de Queiroz. Mas a maioria dos consultados afirma que Roriz será o próximo governador (53% a 25%). A pesquisa foi registrada no TRE-DF sob protocolo 28039/2010 e no TSE sob protocolo 26101/2010. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.