Marcos Corrêa/PR
Marcos Corrêa/PR

Análise: Discurso de Guedes aumenta desconfiança dos investidores

Frase sobre AI-5 foi suficiente para tumultuar um pouco mais o já deteriorado ambiente político

Marco Aurélio Nogueira*, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2019 | 05h00

O ministro da Economia, Paulo Guedes, tentou se defender, mas só conseguiu atiçar o fogo. Ao responder às promessas de Lula de que mobilizaria o povo para contestar a política econômica do governo Bolsonaro, saiu-se com a frase infeliz: “Não se assustem se alguém pedir o AI-5”

Pode não ter querido defender a medida que, durante a ditadura militar, permitiu que o regime suspendesse direitos e reprimisse manifestações de oposição. Mas a frase foi suficiente para tumultuar um pouco mais o já deteriorado ambiente político. Inflamado, o ministro esclareceu que jamais defenderia medidas de repressão. Deixou claro que o governo está disposto a dobrar a aposta diante das bravatas de Lula

A declaração veio se somar a outras semelhantes, que nos últimos meses têm composto a preocupante narrativa governamental. 

Guedes é ministro de um governo que não disfarça sua vocação autoritária. Procura se encaixar nesse arranjo com uma política econômica fortemente liberal, que deseja “desregulamentar” a economia e abri-la completamente ao mercado. Acredita que o liberalismo econômico leva automaticamente ao liberalismo político. 

Com o episódio, Guedes exacerbou a animosidade oposicionista, que despreza, e aumentou a desconfiança dos investidores que tanto preza. Ele mantém um relacionamento frouxo com a política, não sabe assimilar críticas e é intolerante com a contestação. 

Atitudes que não cabem em uma república democrática e espalham toxinas que empurram o País para os anos de chumbo de triste memória.

*PROFESSOR TITULAR DE TEORIA POLÍTICA DA UNESP

Tudo o que sabemos sobre:
Paulo GuedesAI-5

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.