Amotinados fazem churrasco em Cuiabá

A Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso está investigando ações de integrantes da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) no Estado. Desde a 15 horas de ontem o preso José Carlos Nascimento, o JC, lidera uma rebelião no presídio do Carumbé em que mantém 105 pessoas - sendo 40 crianças como reféns. Martins autodenomina-se membro da facção, fato já confirmado pela polícia. A situação entre os presos é tranqüila. Pelo menos entre os detentos, que neste momento promovem um suculento churrasco, conforme informou a assessoria da Secretaria de Justiça e Cidadania.O churrasco também foi confirmado por policiais militares que estão na área de segurança da cadeia pública. É mínima, porém, a possibilidade de os presos encerrarem o motim sem que as autoridades negociadoras aceitem as propostas dos amotinados. Eles reivindicam assistência médica e jurídica e denunciaram o diretor do presídio Elpídio Onofre Claro por maus tratos e corrupção. Em entrevista à TV Globo, o diretor nega as denúncias alegando que está "cumprindo a lei".A rebelião já é considerada uma das maiores do país em número de reféns. Todos os 368 estão rebelados. Integrantes da cúpula da segurança pública de Mato Grosso estão reunidos desde as 9 horas para encontrar uma saída para a rebelião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.