Amorim justifica compras militares para 'defender pré-sal'

Ministro disse que negócio com a França é relevante porque há transferência de tecnologia para o Brasil

Fábio Graner, da Agência Estado,

07 de setembro de 2009 | 12h39

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, defendeu nesta segunda-feira, 7,as aquisições de submarinos e helicópteros que o Ministério da Defesa está fazendo junto à França. O ministro, que participou da festa do 7 de Setembro, citou a descoberta de petróleo na camada do pré-sal para justificar a compra.

 

Veja também:

linkBrasil e França anunciam negociação de 36 caças de combate

linkBrasil terá maior força naval da América Latina

mais imagens Veja galeria de fotos do desfile

especialEspecial: Os guardiões submersos da costa brasileira

 

Segundo Amorim, é necessário equipar as Forças Armadas, porque "proteger o pré-sal é importante". O ministro disse ainda que as compras são relevantes principalmente porque há transferência de tecnologia para o Brasil.

O acordo para a compras de helicópteros e submarinos franceses será assinado neste domingo, 7, pelos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolas Sarkozy, da França, que assistiu, nesta manhã, ao desfile comemorativo do Dia da Independência, na Esplanada dos Ministérios, como convidado especial do governo brasileiro.

 

Os acordos totalizam 8,6 bilhões de euros (R$ 22,6 bilhões). A compra de 36 aviões de caça para a Força Aérea Brasileira, um negócio estimado em US$ 7 bilhões, também foi anunciada pelos doi s presidentes.        

Tudo o que sabemos sobre:
BrasilFrançaacordomilitarpré-sal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.