Amorim inicia visita oficial estratégica à China

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, desembarcou no aeroporto internacional de Pequim iniciando sua visita oficial de três dias à China. A agenda de Amorim está repleta de estratégicos encontros políticos. Ele será recebido pelo primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, pelo ministro das Relações Exteriores da China, Li Zhaixing, e pelo conselheiro de Estado, Tang Jiaxuan. Os encontros devem aprofundar ainda mais os dois países. Amorim deve ratificar aos interlocutores chineses a prioridade concedida pelo presidente Lula ao aprofundamento das relações bilaterais sino-brasileiras. Em 2003, a China tornou-se o terceiro parceiro comercial brasileiro no mundo, consumindo mais de US$ 5 bilhões em produtos nacionais.No âmbito do intercâmbio científico e tecnológico, brasileiros e chineses desenvolvem o mais importante projeto de cooperação Sul-Sul, o qual compreende quatro satélites de sensoriamento remoto de recursos terrestres (Ceber´s). O lançamento do segundo satélite desta série ocorreu em outubro do ano passado. A oposição brasileira ao referendo de Taiwan, manifestada pelo presidente Lula na semana passada, agradou aos chineses e podecontribuir para o afinamento das posições externas sino-brasileiras. A pauta dos encontros deve incluir ainda as tentativas de aproximação entre o Mercosul e a China e uma série de discussões acerca da Rodada de Doha.A visita do ministro Amorim também se destina a preparar a visita oficial que o presidente Lula fará a China, prevista para a segunda quinzena de maio. Amorin também deverá participar da inauguração da primeira representação oficial da Varig neste país e do anúncio oficial do estabelecimento das ligações aéreas diretas entre os dois países, pretendida para o próximo mês deagosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.