Amorim e Furlan vão ao Oriente preparar visita de Lula

Os ministros das Relações Exteriores, Celso Amorim, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, iniciam hoje visita oficial ao Oriente Médio, com o objetivo de preparar a viagem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará à região, provavelmente em dezembro deste ano. Lula quer estreitar os laços políticos e econômicos com os países árabes. Amorim, nesta fase preparatória, busca oportunidades de cooperação com os governos de Egito, Jordânia e Líbano. Furlan visita o Kuwait e a Arábia Saudia, potenciais compradores de produtos brasileiros.O aumento do comércio e dos negócios bilaterais é o foco da visita. Para se ter uma idéia, o comércio brasileiro com os países árabes é pouco significativo, com queda acentuada a partir de 1992, como conseqüência da Guerra do Golfo. A corrente de comércio do Brasil com o Oriente Médio em 1990 foi de U$ 5 bilhões. Em 1992, a corrente foi de US$ 4 bilhões. Em 2002, os negócios chegaram a US$ 3,7 bilhões, com saldo favorável ao Brasil de US$ 897 milhões. O total das exportações brasileiras no ano passado foi de US$ 60 bilhões. Os negócios com o Oriente Médio representaram 3% do total do comércio externo brasileiro. Até maio deste ano, os países árabes e o País já fizeram negócios que somam US$ 1,5 bilhão, com saldo favorável ao Brasil de US$ 391 milhões. No início deste mês, Lula recebeu o primeiro ministro do Líbano, Rafik Hariri, e se comprometeu a levar ao país a maior comitiva brasileira que já pisou em solo libanês. Lula será o primeiro presidente do Brasil a visitar o Líbano. Agenda Furlan vai ao Kuwait, acompanhado pelo presidente da Agência de Promoção das Exportações do Brasil (Apex), Juan Quirós. Nesta segunda-feira, ele participará de um café da manhã com empresários e, em seguida, fará uma visita oficial a membros do Ministério da Indústria e Comércio do Kuwait e ao Presidente da Câmara de Comércio e Indústria do Kuwait, Saad Ali Al. Na pauta, estará a participação de empresas brasileiras e do Kuwait, em conjunto, nas obras de reconstrução do Iraque. Na terça-feira, Furlan estará em Riad, capital da Arábia Saudita, onde se encontrará com membros do Ministério da Indústria e do Comércio do país e da Secretaria-Geral do Conselho dos Países do Golfo. Furlan e Quirós se reúnem com o presidente das Câmaras de Comércio Sauditas. Quirós visitará os Emirados Árabes, com a missão de prospectar negócios para empresários brasileiros.Amorim visita Egito, Jordânia e Líbano até o dia 26 de junho. Neste fim de semana, ele participou da Mini-Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC) em Sharm el-Sheikh, Egito, e da Reunião Extraordinária do Fórum Econômico Mundial (Davos), na Jordânia. No dia 24, no Cairo, o chanceler entrega uma carta do presidente Lula ao presidente Hosni Mubarak, e se encontra com o chanceler Ahmed Maher e com o secretário-geral da Liga dos Estados Árabes, Amr Moussa. Na Jordânia, Amorim deve ser recebido pelo Rei Abdallah II, a quem também entrega carta de Lula, e se reúne com o ministro dos Negócios Estrangeiros jordaniano, Marwan Muasher. No Líbano, Amorim conversa, no dia 25, com o presidente Emile Lahoud, e o presidente do Conselho de Ministros, Rafik Hariri. Nesses dois encontros, Amorim será portador de cartas de Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.