Amorim diz que em breve terá reunião para discutir gasoduto

O chanceler Celso Amorim comentou em entrevista nesta terça-feira que a Venezuela foi o primeiro país visitado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após a sua reeleição, mas observou que o primeiro visitante recebido por Lula foi o presidente eleito do Peru, Alan Garcia. O ministro ressaltou a importância que a Venezuela tem para o Brasil, tanto do ponto de vista de destino de exportações, que somam mais de US$ 3 bilhões por ano, quanto pelo lado energético.O ministro informou que será realizada uma reunião em Buenos Aires "proximamente" sobre o gasoduto do Sul, que pretende interligar a Venezuela até a Argentina. "Continuam os estudos técnicos (do gasoduto). Tem que determinar as reservas com clareza. A idéia é importante, mas tem realmente que descer aos detalhes", ressalvou.O chanceler destacou três assuntos que considera mais importantes a serem resolvidos entre Brasil e Venezuela: a exploração dos poços de petróleo da Venezuela pela Petrobras, a participação da Venezuela na refinaria que será construída em Pernambuco em parceria com a Petrobras, e a distribuição de etanol na Venezuela. Ele, no entanto, não detalhou essas questões.Amorim disse que há uma preocupação do presidente venezuelano, Hugo Chávez, com a área social, como o presidente Lula tem também. "Mas cada um realiza a seu modo. Até porque os países são diferentes, as culturas políticas não são idênticas, vem de processos políticos diferentes", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.