Amorim comemora acordo que dá acesso a genéricos

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, comemorou neste domingo a decisão da Organização Mundial do Comércio (OMC) de fechar acordo que dáaos países pobres acesso a remédios genéricos para o tratamento de doenças como aids, tuberculose e malária. Acordo fechado ontem pelos 146 países-membros da OMC permite que paísespobres, sem condições de produzir remédios cujas patentes foram quebradas, possam importá-los."Em última análise, os medicamentos vão chegar mais baratos ao consumidor. Até porque, muitas vezes, é o governo que compra os remédios e os distribui de graça para a população. Ouseja, os custos devem diminuir para o setor público", afirmou Amorim, durante cerimônia para troca da bandeira, na abertura da Semana da Pátria, em Brasília.Para o ministro, a medida é positiva e alarga ainda mais as flexibilidades que o Brasil e outros países em desenvolvimento haviam conseguido na Declaração de Doha, assinada em 2001, durante reunião da OMC. Na ocasião, os sócios aprovaram a quebra de patentes em caso de emergência de saúde pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.