Amir Lando pode assinar requerimento de CPI

O senador Amir Lando (PMDB-RO) disse hoje à Agência Estado que está à disposição para assinar o requerimento para criação da CPI da Corrupção, mas que só o fará no momento em que estiver assegurado o mínimo de 27 assinaturas necessárias para instalação da comissão. Lando lembrou que já havia assinado o requerimento antes de se acrescentarem novos itens a serem investigados.O senador avalia que a CPI, do jeito que está, com muitos temas, é uma armadilha e um exercício diversionista. "Eu jamais serei um empecilho à CPI. O meu nome está à disposição, mas uma CPI não pode se sustentar na raiva e na vingança", afirmou Lando. "É preciso saber que isso que está sendo montado é uma farsa que pode não levar a lugar algum. Não quero assinar por assinar. Eu quero fazer uma coisa séria, se a CPI vier". O senador disse ainda que, caso a CPI seja criada, será necessário redefinir o objeto das investigações. Segundo ele, não há sentido em investigar matérias prescritas ou que já estão sendo investigadas por outras instâncias. "Investigar somente para escandalizar não faz com que cheguemos à verdade", afirmou o senador, calculando que apenas dois ou três itens da relação do requerimento possam ser realmente objeto de investigação para a CPI. Ele alertou, ainda, para o fato de que uma investigação ampla pode desmoralizar a CPI e lembrou da CPI das Privatizações, da qual ele foi relator, que foi desmoralizada porque não houve a disposição de investigar. "A investigação foi cerceada. Houve um muro de silêncio e todos se calaram, inclusive a imprensa", recordou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.