Americano menciona caso Sean

O presidente Barack Obama fez questão de levantar o caso Sean Goldman durante seu encontro com o presidente Lula na Casa Branca. "Obama agradeceu a posição do governo brasileiro de fazer com que o processo fosse para a Justiça Federal", disse Lula em entrevista coletiva. O americano David Goldman luta há mais de quatro anos pela devolução de seu filho Sean, de 8 anos. Ele se casou com a brasileira Bruna Bianchi Ribeiro, em 1999, e, em 2000, nasceu o filho. Quatro anos depois, Bruna levou o filho para o Brasil e pediu o divórcio. Bruna morreu em agosto do ano passado, após complicações no parto de uma filha. Sean continua no Brasil, o padrasto brasileiro se recusa a devolvê-lo para o pai. "O problema está na Justiça Federal, por obra do Ministério das Relações Exteriores e da Secretaria dos Direitos Humanos, que fizeram com que saísse da Justiça do Estado do Rio. Nós esperamos que a Justiça faça o que tenha de fazer. Qualquer que seja o resultado, o governo brasileiro respeitará. Graças a Deus temos Poder Judiciário com autonomia", declarou Lula.Os EUA insistem em que o caso seja analisado sob a ótica da Convenção de Haia de sequestro internacional de crianças, segundo a qual Sean deveria ser restituído ao pai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.