Alves diz que indicação de Novais não será revista

Responsável pela indicação do deputado federal Pedro Novais (PMDB-MA) para o Ministério do Turismo, o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves, disse hoje, por meio de sua assessoria, que a escolha do colega para o cargo não será revista por causa da denúncia publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo de que o político teria utilizado R$ 2.156 da verba indenizatória para pagar despesas com um motel em São Luís (MA).

ROSA COSTA, Agência Estado

22 Dezembro 2010 | 17h19

Alves disse confiar nas palavras e nos esclarecimentos dados pelo deputado e afirmou que não tem mais nada a declarar sobre o assunto. Em nota distribuída à imprensa nesta tarde, Novais diz que leu com indignação a edição de hoje do jornal. Segundo ele, a notícia "é mentira". "Indignei-me como parlamentar e homem público, mas, acima de tudo, como cidadão e marido", comenta na nota. Novais admitiu, no entanto, ter apresentado a nota fiscal para pedir ressarcimento da Câmara e avaliou como indevida essa apresentação. Segundo ele, esse "erro está sendo prontamente corrigido".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.