Alves diz que declaração de Barbosa foi 'desrespeitosa'

O presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), afirmou que a declaração do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa contra o Legislativo e os partidos políticos não contribui para a harmonia entre os poderes prevista na Constituição. Alves está em missão oficial nos Estados Unidos e manifestou-se por meio de sua assessoria.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

20 de maio de 2013 | 19h53

"Uma desrespeitosa declaração como essa não contribui para a harmonia constitucional que temos o dever supremo de observar. E, com a responsabilidade e maturidade que tenho, não quero nem devo tensionar o relacionamento entre os poderes", disse Alves.

O presidente da Câmara fez ainda uma defesa do Congresso e dos partidos políticos. "O Parlamento e os Partidos Políticos, sustentáculos maiores da democracia brasileira, e todos os seus integrantes, sem exceção, legitimados pelo voto popular, continuarão a exercer o pluralismo de pensamentos, palavras e ações em favor do Brasil mais justo e democrático. Tenho consciência que esse é o verdadeiro sentimento do Poder Judiciário, do Poder Executivo e do Poder Legislativo".

Em palestra realizada em uma faculdade particular em Brasília nesta manhã Barbosa afirmou que o Brasil tem "partidos de mentirinha" e que o Legislativo é "ineficiente" e "dominado pelo Executivo".

Tudo o que sabemos sobre:
BarbosapartidosHenrique Eduardo Alves

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.