Álvaro Dias defende acareação entre Lina e Dilma no Senado

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) sugeriu nesta sexta-feira, 14, que o Senado discuta a possibilidade de promover uma acareação da ex-secretária da Receita Federal Lina Maria Vieira com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. A ex-secretária, que deve prestar depoimento na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)no próximo dia 18, afirma que a ministra lhe pediu para acelerar as investigações da Receita sobre o empresário Fernando Sarney, e Dilma nega que tenha feito isso. Fernando é filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Carol Pires, da Agência Estado,

14 de agosto de 2009 | 13h13

 

Álvaro Dias admite que é "muito difícil" a aprovação da acareação pelos parlamentares da base aliada ao governo, mas avalia que seria a forma mais "eficaz" de descobrir qual das duas está falando a verdade. "No caso de convocação da Dilma, o ideal seria uma acareação entre as duas. Temos que tentar convocar a Dilma, mas isso vai depender muito do depoimento da Lina Vieira. O depoimento será basilar para a convocação da Dilma", disse o senador. "Isso (a realização de acareações no Senado) sempre foi assunto difícil de passar, mas acho que o debate frente a frente e a exposição do contraditório permitem a busca da verdade mais eficaz."

 

Dias observou que, no ano passado, a ministra Dilma esteve envolvida em outra situação parecida, quando a ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu a acusou de ter interferido no processo de venda da Variglog ao fundo Matlin Patterson, dos Estados Unidos, e três sócios brasileiros."O problema da Dilma se repete novamente, como em fatos anteriores, em que duas dão interpretações diferentes. Mais uma vez, uma senhora diz uma coisa, e outra fala outra. E nós ficamos a reboque. Não queremos prosseguir muito tempo com essa discussão", afirmou o senador do PSDB.

 

Ontem (13), o líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), pediu formalmente à Casa Civil cópia das imagens do circuito interno de TV do Palácio do Planalto para checar se Lina esteve ou não no local onde teria tido um encontro reservado com a ministra no ano passado. Além das imagens, Caiado solicitou acesso à planilha de controle de veículos que no estacionamento do Planalto e a agenda oficial da ministra. Álvaro Dias disse que, uma vez que Caiado receba essas solicitações, o Senado pedirá acessos aos documentos e aos vídeos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.