Alunos do Senai fará móveis para visita do papa

O mobiliário que o papa Bento XVI usará em maio, durante visita à cidade de Aparecida, no interior de São Paulo, será confeccionado pelos alunos das escolas de movelaria do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), localizadas em Itatiba, Lençóis Paulista, São Bernardo do Campo e Votuporanga. Os 30 professores e 256 alunos dessas unidades já trabalham no planejamento do trabalho. Nos próximos dias, começarão o corte e o processamento da madeira para a montagem dos móveis.Serão confeccionados um trono de madeira maciça com a insígnia papal, uma cama, um criado-mudo e um guarda-roupas para seus aposentos, uma mesa de reuniões com cadeiras e o mobiliário de 30 quartos do Seminário Arquidiocesano Bom Jesus, de Aparecida, que será a residência papal durante sua estada na cidade. O projeto do trono, que Bento XVI utilizará durante os atos públicos, é fornecido diretamente pelo Vaticano.Ocimar Martins, coordenador da equipe de Lençóis Paulista, revela que embora sejam móveis resistentes e com muitos detalhes, a orientação recebida é para que sejam todos simples. Por isso, à exceção do trono, os móveis terão a mesma linha das peças produzidas pelas escolas Senai para seu próprio uso ou para o fornecimento de seus clientes.A confecção dos móveis pelo Senai é resultado de uma parceria entre a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), à qual o serviço nacional é filiado, e a Arquidiocese de Aparecida. O material será fornecido por 13 empresários do setor, e a mão-de-obra, pelas escolas. O custo das peças está orçado em R$ 120 mil.Reinaldo Munhoz, diretor das escolas Senai de Lençóis Paulista e Bauru, disse que servir ao papa é muito importante para as escolas que, ao mesmo tempo, vêem sua competência técnica reconhecida e têm a oportunidade de ampliar a atividade didática aos seus alunos.A confecção dos móveis deverá ocupar as atividades das quatro oficinas nos meses de fevereiro e março. As peças serão entregues em Aparecida na primeira quinzena de abril.Nos últimos anos, as escolas do Senai têm sido direcionadas para atender diretamente às demandas regionais. Além dos cursos já tradicionais, as escolas dão ênfase aos setores com maior disponibilidade de matéria-prima nas áreas onde funcionam.A movelaria funciona há três anos em Lençóis Paulista para suprir com mão-de-obra e apoio técnico as indústrias de móveis instaladas na região como decorrência dos reflorestamentos.Durante esses anos, além da formação, a unidade tem participado de programas da Agência Brasileira de Cooperação, ligada ao Ministério das Relações Exteriores, produzindo kits pedagógicos e peças de mobiliário que foram enviados ao Timor Leste, Cabo Verde, Guiné Bissau e Angola.TrussardiBento XVI e sua comitiva vão usar no Brasil lençóis e toalhas da marca Trussardi. No total, serão 15 jogos disponíveis em São Paulo e 40 em Aparecida. O papa terá ainda um mimo: usará roupão e chinelos com o brasão do Vaticano bordado à mão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.