Alterado programa de sepultamento em Santos

A prefeitura de Santos informou que houve alteração no programa de sepultamento do governador de São Paulo, Mário Covas. Honras militares estão previstas na Praça José Bonifácio, de onde o corpo segue para o cemitério do Paquetá. Só terão acesso ao enterro autoridades credenciadas e familiares. O esquema de policiamento, envolvendo o Exército, Polícia Militar e Guarda Municipal, está sendo montado e quase todo o centro de Santos será interditado amanhã cedo.As honras para Mário CovasMário Covas vai receber como honras fúnebres, previstas por decreto para autoridades, uma salva de 21 tiros de fuzil, com balas de festim, durante o sepultamento. O caixão será coberto com uma bandeira do Brasil e outra de São Paulo, que serão retiradas no momento do enterro e entregues à família. O caixão seguirá em cima de um veículo do Corpo de Bombeiros e a saída do Palácio será feita por uma corporação de cavaleiros da Polícia Militar e uma escolta militar acompanhará o corpo até o cemitério.Políticos e artistas de expressão foram sepultados no PaquetáO cemitério do Paquetá, onde o corpo do governador Mário Covas será sepultado nesta quarta-feira, é um dos mais antigos de Santos e abriga túmulos de personagens de expressão nacional. Ali foram enterrados o pintor Benedito Calixto, o romancista e jornalista Júlio Ribeiro e os poetas Vicente de Carvalho e Martins Fontes. Os abolicionistas Joaquim Xavier da Silveira e João Galeão Carvalhal, além de outros políticos de Santos que, como Mário Covas, tiveram participação na vida pública brasileira. Os túmulos e mausoléus dessas figuras importantes são considerados obras de arte e foram tombados pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.