Aloysio vê Marina como miragem surgida a morte de Campos

O vice na chapa do presidenciável tucano Aécio Neves, senador Aloysio Nunes Ferreira, candidato do PSDB, disse que no momento está empenhado em levar Aécio para o segundo turno e ganhar essas eleições. O senador se recusou a falar sobre eventuais apoios no segundo turno ou formação de futuro governo porque, no seu entender, com a morte de Eduardo Campos, criou-se uma miragem chamada Marina Silva (candidata do PSB),durante a série Entrevistas Estadão, nesta quarta-feira à tarde.

ELIZABETH LOPES E CARLA ARAÚJO, Estadão Conteúdo

10 de setembro de 2014 | 16h48

Para ele, a incoerência da candidata do PSB começa a ficar cada vez mais evidente e disse haver uma incerteza "enorme" com relação a um eventual governo da ex-senadora. "Não tenho a menor ideia quais seriam as virtudes e os problemas de um eventual governo Marina, o PT já deu provas que fracassou, que não cumpriu o que prometeu."

O senador disse que o salário mínimo é o grande instrumento distribuidor de renda do País. "O nosso problema é a produtividade da economia", frisou. E lembrou que a parte econômica do programa de governo de Aécio Neves, que deve ser divulgado na próxima semana, ficou a cargo de Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central na gestão de Fernando Henrique Cardoso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.