Aloysio se compromete a levar reivindicações do MST ao Incra

O ex-ministro da Justiça Aloysio Nunes, resolveu ir ao encontro dos trabalhadores sem-terra ligados ao MST que desde cedo estão se dirigindo para a fazenda dele, em Guzolandia, na região de Araçatuba, e ameaçam invadir a propriedade. Ao chegar à cidade, no começo da tarde, Aloysio informou que esperaria o grupo na prefeitura. Mas acabou mudando de idéia e decidiu ir atrás das lideranças dos trabalhadores para conversar.O encontro aconteceu em um restaurante na beira da rodovia Feliciano Sales Cunha. Aloysio se comprometeu a telefonar para autoridades do Incra e apresentar a reivindicação dos sem-terra, que querem a definição de um calendário para a desapropriação de fazendas da região, consideradas improdutivas. "Eles querem ter uma perspectiva concreta de que as desapropriações serão realizadas e também querem saber quando isso vai acontecer", informou o ex-ministro. Uma nova reunião entre Aloysio e os líderes dos sem-terra, ficou acertada para o final da tarde na prefeitura de Guzolandia quando ex-ministro dirá o que conseguiu com os contatos com o Incra.O principal líder dos sem-terra, Paulo Costa Albuquerque, também pediu que Aloysio interceda junto ao Tribunal de Justiça de São Paulo para que seja suspensa a reintegração de posse da fazenda agropecuária Dourados, em Pereira Barreto, onde 28 famílias acampadas há 4 anos estão ameaçadas de despejo. O ex-ministro respondeu que não tem poder para reverter a decisão judicial. Albuquerque disse que a marcha dos sem-terra vai prosseguir até Guzolandia e que a disposição do grupo é acampar ao lado da fazenda do ex-ministro se a conversa de logo mais não tiver resultados concretos. Por volta de 14h, chegaram a Guzolandia mais 5 viaturas e cerca de 20 homens da PM para reforçar a segurança na sede da fazenda de Aloysio. Até então, já estavam na propriedade outras 10 viaturas e cerca de 30 policiais com armas pesadas e cães adestrados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.