Aloysio nega "prato feito" com Serra e Roseana

O secretário-geral da presidência, ministro Aloysio Nunes Ferreira, disse hoje, após encontro com o presidente de Cuba, Fidel Castro, que não se pode iniciar uma negociação com uma proposta já fechada, referindo-se à possibilidade de formação de uma chapa para concorrer à presidência com o ministro da Saúde, José Serra (PSDB) e a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL). "Quando se faz uma negociação, não se pode chegar com prato feito", afirmou o ministro.Sobre a possibilidade de o PSDB impor Serra como cabeça da chapa, o ministro disse que "não há por que impor ao PFL esse ou aquele na cabeça", disse. Ao ser indagado sobre a disposição de integrantes do PSDB de que o partido deve ser o cabeça de chapa, Nunes Ferreira fez a ressalva: "não estou falando em nome do PSDB".TaxaFidel Castro está em Brasília para uma parada técnica no trajeto África do Sul-Cuba. Nunes Ferreira disse que durante o encontro, o presidente cubano defendeu a aplicação da chamada Taxa Torbin, pela qual as transferências internacionais seriam taxadas a exemplo do que ocorre no Brasil com a CPMF.De acordo com o relato do ministro, Fidel considera que os recursos a serem obtidos com a Taxa Torbin poderão ajudar os países mais pobres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.