Aloysio: erro do IBGE é resultado de aparelhamento

O senador e candidato a vice-presidente da República Aloysio Nunes (PSDB) afirmou neste sábado que o erro do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) é resultado do aparelhamento dos órgãos públicos pelo governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

GUSTAVO PORTO, ENVIADO ESPECIAL, Estadão Conteúdo

20 de setembro de 2014 | 10h41

"É mais um resultado do aparelhamento de órgãos absolutamente essenciais para o funcionamento do Estado e seu relacionamento com a sociedade", disse. "É mais um parentesco do Dilmismo com o Kirchnerismo", ironizou, referindo-se à presidente da Argentina, Cristina Kirchner.

Indagado se caberia ao governo a demissão da presidente do IBGE, Wasmália Bivar, Nunes foi sucinto: "Acho que tem que tirar é o governo", afirmou o senador. Ele disse ainda estar animado com o crescimento do candidato a presidente Aécio Neves (PSDB) nas recentes pesquisas. "Estamos crescendo na hora certa e vamos para o segundo turno lutando muito", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesAloysio NunesIBGEPnaderro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.