Almoço de Lula com líderes da base aliada é cancelado

O líder do PSB, Renato Casagrande (ES), informou nesta terça-feira que o almoço do presidente Luiz Inácio Lula com os líderes da base aliada foi cancelado. Casagrande disse ter recebido um telefonema do presidente da Câmara, João Paulo Cunha, avisando do cancelamento. João Paulo estava reunido com Lula no Palácio do Planalto. Segundo o líder do PSB, chegou-se a conclusão de que "primeiro a base tem que se ajustar para depois se encontrar com presidente". De acordo com ele, sem uma posição unificada da base, o almoço poderia trazer desgastes para o presidente Lula. Um dos problemas, afirmou o líder, é que o governo executou somente 16% do total de R$ 12 bilhões de investimentos previstos no orçamento desse ano. "É um porcentual muito pequeno", afirmou. O líder do PMDB, José Borba (PR), também confirmou o cancelamento do almoço. "A maioria dos partidos tem de ter conversação com seus deputados antes do encontro do presidente", explicou. Pouco antes, ao participar de um seminário sobre exportações, no Palácio do Planalto, o ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, havia afirmado que o encontro estava mantido e que aparentemente não havia razão para o cancelamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.