Alimentos orgânicos estão cada vez mais acessíveis

Na seção de verduras e frutas de um supermercado paulista, uma dona de casa escolhe entre dois pés de alface. Eles têm o mesmo tamanho, aparentam ser igualmente fresquinhos e saborosos, só que um custa R$ 1,70 e o outro, R$ 0,70. O primeiro é orgânico e o segundo, "convencional". Para compreender realmente a diferença entre eles seria preciso uma viagem ao campo, uma boa conversa com os produtores ou pelo menos uma cartilha explicativa sobre os impactos da agricultura na saúde e no meio ambiente ao longo dos últimos 50 anos. Mas a dona de casa não tem tempo para isso. Ela simplesmente quer um alimento que seja saudável e se encaixe no orçamento familiar. Vale a pena pagar mais pelo orgânico? Cada vez mais pessoas respondem que sim.Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.