Alimentos gordurosos são os mais anunciados pela TV

Uma pesquisa preocupante revela que mais de 57% dos alimentos anunciados pelas emissoras de TV aberta são do tipo gorduroso. O estudo sobre a quantidade e a qualidade dos produtos alimentícios divulgados pela televisão foi feito pela USP e Universidade do Sagrado Coração e publicada na revista da Associação Brasileira de Nutrologia. "Há completa ausência de frutas e vegetais. A pirâmide construída a partir da freqüência de veiculação de alimentos na TV difere significativamente da pirâmide considerada ideal. Há, na realidade, uma completa inversão, com quase 60% dos produtos representados pelo grupo de gorduras", dizem os pesquisadores no trabalho divulgado pela Agência Brasil.O trabalho lembra que hábitos alimentares incorretos podem levar à obesidade, que tem crescido nas últimas décadas, como resultado do aumento de consumo de alimentos altamente calóricos, acompanhados da redução de atividade física. "A obesidade torna-se um problema de saúde pública agravado pelo fato de a TV exercer grande influência sobre os hábitos alimentares e promover o sedentarismo", alertam os cientistas.O levantamento foi feito tendo como base a grade das três principais TVs de sinal aberto do país. A programação das emissoras foi gravada pela manhã, à tarde e à noite. As 432 horas de gravação revelam que, durante a semana, os produtos são anunciados com freqüências diferentes durante o dia - à noite, mais anúncios de alimentos são veiculados. E mais: considerando todas as propagandas veiculadas pela TV, mais de 27% delas representam anúncios de algum alimento. O estudo também revela que os alimentos são mais mostrados durante os dias de semana do que nos sábados, exceto para apublicidade de bebidas alcoólicas, que aumenta significativamente nos períodos da tarde e noite dos sábados.Quanto à análise da qualidade dos alimentos apresentados, o estudo identificou que, dos 1.395 anúncios de produtosalimentícios veiculados, 57,8% estão no grupo das gorduras, óleos, açúcares e doces. O segundo maior grupo é representadopor pães, cereais , arroz e massas (21,2%), seguido pelo grupo de leites, queijos e iogurtes (11,7%) e o grupo de carnes, ovos e leguminosas (9,3%). Segundo os pesquisadores, o tempo dedicado a assistir televisão pode potencializar o efeito da publicidade. "No Brasil, adolescentes passam cerca de cinco horas por dia diante da TV. Sabe-se que uma exposição de apenas 30 segundos a comerciais de alimentos é capaz de influenciar a escolha de crianças a determinado produto, o que mostra que o papel da TV, no estabelecimento de hábitos alimentares, deve ser investigado". "Conhecer como os meios de comunicação influenciam o estilo de vida e, principalmente, o comportamento alimentar éessencial na tarefa de educar, informar e aconselhar os pais a respeito da influência da TV nas escolhas alimentares de seus filhos", afirmam os pesquisadores. Para o estudo, pesquisas como essa podem auxiliar na elaboração de estratégias que possam minimizar os impactos desses resultados sobre a sociedade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.