Aliança do governo com PMDB é 'estratégica', diz Dilma

'Hoje nós somos mais do que aliados, nós participamos do mesmo governo', afirma ministra e potencial candidata

SANDRA HAHN, Agencia Estado

06 de fevereiro de 2009 | 19h52

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, avaliou nesta sexta-feira, 6, que a aliança com o PMDB e os demais partidos que compõem o governo é "estratégica". Questionada sobre se consideraria boa ou ruim uma eventual composição nacional entre PT e PMDB, a ministra respondeu que "hoje nós somos mais do que aliados, nós participamos do mesmo governo". Então, prosseguiu Dilma, "para o governo do presidente Lula, a aliança entre PMDB e PT é estratégica, tanto quanto a aliança com o PSB, PCdoB, PP, PTB, PDT e PR". Dilma é potencial candidata para suceder o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2010.Dilma participou de reunião com deputados estaduais e federais do PT em Porto Alegre, junto com o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, para explicar medidas anticrise financeira adotadas pelo governo. Bernardo relatou que os parlamentares mencionaram as próximas eleições no Estado e no País e disse ter percebido, no Rio Grande do Sul, "simpatia bastante grande" à possível candidatura de Dilma.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõespresidenteDilmaLulaRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.